CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

ÚLTIMA NOTÍCIA

São Pedro da Aldeia anuncia novo empreendimento para a cidade

sábado, 22 de março de 2014

RIO DE JANEIRO - NOVAS INFORMAÇÕES SOBRE A MORTE DA MULHER QUE FOI ARRASTADA PELA VIATURA DA PM NO RIO

Motoqueiro isenta PMs e diz que viu menor abrir caçamba

O viúvo Alexandre Fernandes e a filha Thaís prestaram depoimento sobre a morte de Cláudia na 29ª DP
Foto:  André Luiz Mello / Agência O Dia

Rio - Uma testemunha que prestou depoimento quinta-feira na 29ª DP (Madureira) contou que viu um adolescente abrir a fechadura da caçamba da viatura que “socorreu” a auxiliar de serviços gerais Cláudia da Silva Ferreira, de 38 anos. Vítima de um tiro que atravessou seu coração durante suposto confronto entre PMs e traficantes, no Morro da Congonha, em Madureira, a mulher caiu da caçamba do carro e foi arrastada por 350 metros. 
Em depoimento ao qual O DIA teve acesso, essa testemunha, um homem que mora em Itaguaí, disse que foi à comunidade sozinho no último domingo para resgatar sua moto, que fora roubada. Ele falou que chegou pouco antes do tiroteio e ficou em uma padaria. Em seguida, ele teria visto moradores seguindo a viatura que entrou na comunidade e, apesar do clima tenso e não ser morador, foi ver o que acontecia. A testemunha afirma que viu a viatura passar com a caçamba fechada e que um grupo de menores seguiu o carro a pé, de bicicleta e de moto. Um rapaz negro, que, segundo o motoqueiro, seria menor, teria mexido na fechadura quando a viatura parou para pegar a rua principal de saída da favela. 
O homem relatou ainda que, depois disso, viu a tampa da mala abrir e fechar quando o carro se movimentou, mas que o motorista não viu. A testemunha não sabia que lá dentro havia uma pessoa. Ele alega não ter nenhuma ligação ou conhecer os policiais. 
Investigados por suspeita de terem feito os disparos, o tenente Rodrigo Medeiros Boaventura e o sargento Zaqueu de Jesus Pereira Bueno negaram em depoimento terem visto as vítimas durante o confronto. Além de Cláudia, também morreu o adolescente Willian Possidônio, 16, e foi baleado Ronald Felipe dos Santos. Este é apontado pelos PMs como um dos que participaram do confronto.
Parentes de Cláudia prestaram depoimento ontem. O advogado João Tancredo pedirá a inclusão deles no Programa de Proteção a Testemunhas.

Vítima parecia desmaiada
 
O cabo Gustavo Meirelles, que ajudou o subtenente Adir Serrano Machado a colocar a vítima na caçamba, declarou que ela aparentava estar “desmaiada” no momento do socorro. Segundo o laudo de necrópsia, ela morreu devido ao tiro. 
O delegado Carlos Henrique Machado disse que os laudos devem sair terça-feira. Ele quer saber se a morte foi instantânea e o tipo de munição que a atingiu. “A única certeza é de que a moradora foi vítima da guerra que nós vivemos do tráfico contra a polícia”, disse o delegado, que vai fazer reconstituição do caso. 
Alexandre criticou a soltura dos três PMs que arrastaram sua mulher. “É lamentável. Quem comete crime consegue habeas corpus. A soltura dos PMs dobra nosso medo. Se eu desse uma paulada em alguém, seria preso. Não há justiça para policiais”.


Reportagem de Adriana Cruz, Roberta Trindade e Vânia Cunha 

Jornal O DIA



Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe Leitores

Esse Blog é Protegido

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.

Compartilhe nossa notícia clicando em um botão da sua Rede Social preferida

.

O MUNDO ACESSA O JORNAL NOTÍCIAS DE SÃO PEDRO DA ALDEIA

.

ÚLTIMAS POSTAGENS

ÚLTIMAS POSTAGENS

Postagens Mais Visualizadas da Semana

ENCARTE TERÊ FRUTAS

POSTAGENS MAIS ACESSADAS NESSE MÊS

JORNAL NOTÍCIAS DE SÃO PEDRO DA ALDEIA EDIÇÃO DE JULHO 2014

JORNAL NOTÍCIAS DE SÃO PEDRO DA ALDEIA EDIÇÃO DE JULHO 2014
Clique na Capa do Jornal e veja a Edição completa

VEJA TAMBÉM!

Seguidores no Google

Seguidores

DESTAQUES NA SEMANA

Reportagens de Hoje